.

sexta-feira, 10 de março de 2017

SANTANA DO SERIDÓ: "Notícia da construção de presídio na cidade gera revolta na população"

Uma notícia vinculada no G1-RN, de que o Governo do Estado vai construir  dois presídios na pacata Santana do Seridó, causou revoltas entre os moradores da cidade.
Usando as redes socias, alguns já se manifestam contra a construção desses presídios, classificando a ideia do Governo de descabida e sem nenhuma noção.
"Na verdade seria um verdadeiro presente de grego", diz alguns, outros pedem até pelo amor de Deus a intervenção do Prefeito Hudson, para que o governador do estado não leve essa ideia adiante.


Confira a matéria:


Novos presídios do RN serão construídos em Santana do Seridó


"O governo do Rio Grande do Norte anunciou, nesta sexta-feira (10), que dois novos presídios serão construídos em Santana do Seridó, município localizado a 237 km de Natal, próximo à divisa com a Paraíba. Segundo a Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejuc), cada uma das unidades terá capacidade para 603 detentos.
Hoje, 10 de março, é o último dia do prazo dado ao governo para informar o local da obra Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do que depende a liberação de R$ 31,9 milhões de recursos pelo Ministério da Justiça, de acordo com o general Araújo Lima, da comissão de elaboração do Plano Diretor do Sistema Penitenciário do Estado.
As novas prisões terão estrutura modular, feita de contêineres, para adiantar a entrega da obra. De acordo com a Sejuc, o terreno escolhido pertence ao governo do RN e o processo de licitação já está em andamento.

Novas prisões

Em janeiro, o governador Robinson Faria declarou a intenção de desativar a Penintenciária de Alcaçuz ainda este ano. Segundo ele, a construção de três novos presídios permitiria a transferência dos presos da unidade, onde um massacre deixou 26 mortos ao longo de mais de uma semana de rebeliões.
"A construção de Alcaçuz naquele local foi um grande equívoco, porque é uma área de geografia turística", afirmou Robinson.
A terceira unidade é a Cadeia Pública de Ceará-Mirim, na região metropolitana de Natal, que já está em construção. A obra começou em 2015 e chegou a ser embargada para adequações, mas foi retomada e, segundo o governo, deve ficar pronta em junho. A prisão terá três pavilhões e capacidade para 603 pessoas.
Segundo o general Araújo Lima, o governo pretende criar 3.900 vagas no sistema prisional do estado em cinco anos, mil delas até abril de 2018. A comissão para elaborar o Plano Diretor do Sistema Penitenciário foi criada em fevereiro, depois da matança em Alcaçuz. O projeto deve ficar pronto em abril.



Nenhum comentário: