.

.
.

sábado, 22 de abril de 2017

NATAL: “100 dias de gestão Carlos Eduardo deveriam ser apagados da história”, diz vereador

Para o vereador Sandro Pimentel (PSOL), os cem primeiros dias da nova gestão do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) “deveriam ser apagados da história de Natal”. A crítica contundente do socialista se fundamenta em aspectos da administração que, para ele, são “piores” do que os constatados durante a gestão de Micarla de Sousa (2009-2012).
Para Sandro, a atual administração negligencia na oferta de serviços e no quesito transparência. “O prefeito não respeita os servidores e faz pedaladas fiscais horríveis, mais graves do que as que resultaram no impeachment de Dilma”, frisa Sandro, em referência às irregularidades observadas na Previdência dos servidores municipais.
Em planilhas divulgadas pelo NatalPrev (Instituto de Previdência Municipal) em março, os vereadores detectaram que a Prefeitura deixou de repassar, por aproximadamente um ano, as contribuições patronais e de servidores descontadas em folha. O déficit, com a ausência dos repasses, alcançou cerca de R$ 78 milhões. Parte do débito já foi quitado pelo município e o restante foi negociado. Apesar disso, o município solicitou autorização da Câmara para retirar R$ 204 milhões, neste caso para complementar a folha de pagamentos de inativos. O TCE já se manifestou contra a medida.
Segundo o vereador oposicionista, a gestão Carlos Eduardo peca também no quesito mobilidade urbana. Ele critica, por exemplo, o novo aumento na tarifa do transporte público, que saltou dos atuais R$ 2,90 para R$ 3,35. O reajuste passa a vigorar na próxima segunda-feira 24. Sandro destaca, ainda, que a licitação do setor não evolui.
Outro aspecto criticado pelo socialista diz respeito à “ausência de políticas públicas para animais”. Ele denuncia que animais vêm morrendo no Curral Municipal devido à falta de alimentação e cuidados médicos. “Comprei R$ 391 nesta quarta-feira de milho e ração do meu próprio bolso para levar para lá, pois não tinha alimento”, ressalta Sandro.
Sandro destaca ainda problemas na rede municipal de saúde. “Falta o básico necessário nas unidades de saúde e há filas imensas para marcar consultas e exames”, assinala o vereador.
O oposicionista lamenta o fato de, mesmo assim, o prefeito ter maioria na Câmara Municipal. Atualmente, dos 29 vereadores, Carlos Eduardo tem 24 parlamentares em sua base de sustentação. “Nada funciona em Natal. Parece uma cidade que não tem prefeito. Mesmo assim, ele consegue ter uma ampla bancada de situação à base de negócios. É uma jogatina política que garante a ele maioria na Câmara”, assinala o vereador.

AgoraRN


Nenhum comentário: