.

.
.

terça-feira, 4 de julho de 2017

COM VOTOS DE GARIBALDE E AGRIPINO GOVERNO SEGUE SUA SAGA PARA ACABAR DIREITOS DOS TRABALHADORES

Por 46 votos favoráveis e 19 contrários, o plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (4) o regime de urgência para a aprovação da reforma trabalhista na Casa.
Com isso, o projeto deve ser apreciado pelo colegiado em até duas sessões. Esta será a última etapa da tramitação da reforma no Senado, onde já foi analisada em três comissões.
Por um acordo durante a reunião de líderes nesta terça, o projeto que modifica as leis trabalhistas será votado na próxima terça-feira (11).
O presidente Michel Temer tentou convencer o Senado a colocar o texto em votação ainda esta semana, mas sofreu resistência da oposição e do presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE). As informações são da Folha de São Paulo.


Nenhum comentário: