.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

ARTIGO: "Sem memória, o povo do RN vai eleger os mesmos ladrões esse ano"

Ou o povo brasileiro cria consciência e promove, por meio do voto, uma mudança radical no quadro político que aí está, ou a nação continuará sobrevivendo em meio à corrupção, que dizima milhares de pessoas todos os anos, pois serviços básicos que deveriam ser oferecidos pelo Estado, como saúde, educação, segurança, ficam comprometidos diante da roubalheira do dinheiro público. Nesse período de pré-campanha eleitoral, muitas das mesmas caras de sempre reaparecem prometendo, projetando, analisando, fazendo miséria para, mais uma vez, conseguirem os votos.
No Rio Grande do Norte, figurinhas carimbadas da política voltam à cena. É sempre assim, com raríssimas exceções. Os candidatos são eleitos, passam a cumprir os mandatos e somem, com aparições esporádicas. Mas quando precisam do voto retornam com a maior cara-de-pau, sorrindo, com carinhas de bons moços, de meninas bem comportadas. E passam a ter ideias, a dar opiniões e tantas vezes criticando ações das quais participaram diretamente.
Há uma teoria que o “povo não tem memória” e, por isso, voltaria a eleger os mesmos de sempre, ou seus afilhados e herdeiros das riquezas que construíram ao longo do tempo, muitas vezes oriundas apenas do dinheiro público, por meio de mandatos eletivos ou cargos políticos.
Eles e elas estão aí, com força total. Todos simpáticos, acompanhados de assessores, circulando por distritos, caminhando em vielas, explorando cenários bem diferentes dos quais estão acostumados.
Cuidado, eleitor. Você pode até não lembrar em quem votou na eleição passada, mas precisa saber, pelo menos, escolher o menos ruim na próxima.
AquiRN

Nenhum comentário: