.

quinta-feira, 7 de junho de 2018

NATAL: "Pressão para apoiar Adjuto Dias faz base do prefeito encolher"

Antes de completar dois meses de gestão na chefia do Executivo de Natal, o prefeito Álvaro Dias (MDB) conseguiu reduzir consideravelmente a sua base aliada na Câmara Municipal de Natal e, agora, ela está menor que o número de parlamentares que se colocam como oposição ou independentes (14 contra 13 – sendo que dois vereadores ainda não confirmaram de que lado ficarão). O motivo para essa ruína na sustentação do prefeito teria sido, segundo alguns vereadores, a pressão feita por Álvaro Dias para que eles apoiem a candidatura do filho dele à Assembleia Legislativa, Adjunto Dias.
Quem externou essa situação de pressão foi o vereador Dinarte Torres, que é pré-candidato do PMB à Assembleia Legislativa. O rompimento dele foi oficializado no final de maio e, nesta quarta-feira, 6, novos anúncios de saída da base aliada foram feitos. “Todos pelo mesmo motivo”, comentou ele.
Esses novos anúncios foram de Júlia Arruda, do PDT, que inclusive falou publicamente disso em pronunciamento na Câmara Municipal de Natal, além de Ana Paula (DC). A expectativa é que os vereadores Luiz Almir (Avante) e Chagas Catarino (PDT) – os dois que faltam – sejam os próximos a romper com o prefeito.
“Após ser surpreendida por um movimento claramente articulado e rasteiro, uma verdadeira ‘chave de roda’ apelidada pela gestão de ‘realinhamento da bancada’, que levou vereadores das mais diversas matizes políticas para um constrangedor confessionário com o Sr. Prefeito, anuncio meu rompimento com a administração Álvaro Dias”, afirmou Julia Arruda em pronunciamento e, logo depois, por meio de nota distribuída à imprensa.
Além da pressão para apoiar Adjunto Dias, outro motivo que se comenta nos bastidores da Câmara seria a insatisfação de Álvaro Dias diante da votação favorável, de alguns parlamentares, ao decreto legislativo que poderia derrubar o decreto do prefeito que reajustou a passagem de ônibus em 30 centavos (foi de R$ 3,35 para R$ 3,65). A própria Júlia Arruda, inclusive, criticou esse aumento, dizendo que ele foi proferido sem transparência por parte do Executivo.
Com essas baixas, a base aliada pode ter sido reduzida a apenas 14 nomes, ou seja, menos da metade dos 29 vereadores que compõem a Câmara Municipal de Natal. Por isso, inclusive, o Agora RN buscou a vereador Nina Souza (PDT), líder do prefeito Álvaro Dias na Câmara, contudo, dizendo reconhecer apenas o rompimento de Júlia e Ana Paula, ela preferiu não comentar. “Decisões pessoas”, disse ela.

AgoraRN


Nenhum comentário: