.

.
.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Maia diz que “não haverá jeitinho” sobre novas regras eleitorais

No dia em que começou oficialmente a campanha eleitoral, a primeira com novas regras impostas pela mini reforma eleitoral do ano passado, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia e o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes, defenderam uma reforma eleitoral profunda, que mude o sistema político como um todo.
 Entre as inovações deste ano estão a redução do tempo de campanha e da propaganda gratuíta de rádio e televisão e a proibição da doação empresarial de campanha. Rodrigo Maia afirmou que essa regra da doação vai causar distorções. Segundo ele, o candidato, tão acostumado com jeitinhos de última hora, ainda não entendeu que, desta vez, não haverá solução, que não vai ter mesmo doação de empresas.
Já Gilmar Mendes afirmou que as eleições municipais serão uma espécie de teste. E que, só depois delas, será feito um balanço, uma avaliação das reformas necessárias. As declarações foram feitas na Câmara, durante o lançamento de um portal na internet, um programa que permite a análise de dados relativos às eleições, tanto as de 2010 e 2014, quanto as próximas, de outubro.

Nenhum comentário: