.

quarta-feira, 2 de maio de 2018

FIASCO: "Reforma Trabalhista relatada por Rogério Marinho não gera nenhum emprego"

As mudanças na legislação trabalhista não se refletiram na geração de empregos no país e acabaram fragilizando o vínculo empregatício, disseram líderes sindicais que participaram ontem (1º) de manifestação no Rio de Janeiro que marcou o Dia do Trabalho.
O ato reuniu cerca de 200 pessoas, na Praça XV, no centro da cidade, a maioria ligada a centrais sindicais, sindicatos e empresas estatais. 
O presidente regional da Central Única dos Trabalhadores (CUT-RJ), Marcelo Rodrigues, declarou que a nova legislação trabalhista foi uma agressão e não criou empregos formais.
Robson Pires

Nenhum comentário: